sábado, 22 de março de 2008

Retrato Vivo - Allyson Alves

Sou um retrato vivo
de alguém que não existe mais.
Tenho um coração espaçoso,
repleto de quartos vagos, com beliches sem donos.
Me dei ao luxo de viver
sem saber ao certo de quê se tratava.
Sou uma forma inconstante
de pensar e agir, com motivos ou não.
Aluno indisciplinado de uma escola
chamada sofrimento;
Na sala de aula do próprio pensamento
onde os colegas são lembranças boas e ruins.
Sou...por bem ou por mal,
mais ou menos assim.
Sou um corpo livre por aí,
e uma alma trancada em mim.
Posso ver o céu e imaginar o inferno.
Posso apenas viver pra ver a vida passar.
Falando assim, posso até destoar
de quem quer que esteja lendo;
E distraído, no final das contas,
podes não perceber, que posso ser como você!

5 comentários:

ÉRICA disse...

Bem...falando aqui...o que vc já sabe, vc pode contar comigo sempre ...e vc sabe disso em todos os momentos...! Não gosto muito de ler o que vc escreve, apesar de gostar...simplesmente pq suas palavras...condizem muito com a forma que estou me sentindo, mais fazer o que né, tenho que ler, e admitir que escreve bem. hehe.
beijos meu amigo!

BluePanther2 disse...

Gostei, gostei mesmo.
Você sabe usar bem as palavras, pelo menos tirei essa conclusão do que eu li agora.
Não pare de se expressar assim por nada, mesmo que pessoas tentem te pôr para baixo.

Joyce disse...

Li e senti saudade de quando eu escrevia...faz tempo, mas eu gostava! Escrever é uma arte ne amigo!E é pra poucos! Bjuu!E separa uma beliche ai pra mim! :)

vanessamatheus disse...

Menino, vc vai mt, mt, mt longe.
Faz o que eu falei transforma em musica que vai ficar ótimo.
Bjusssssssss

Renata Mencari disse...

Queridoooooooooo!
Vc vai longe heinnn!!
A-M-E-I!
Como sempre humano e profundo!

=***