quinta-feira, 24 de março de 2011

Rua dos Prazeres - Allyson Alves.

Sou eu escrevendo seu nome
Num muro pintado de verde.
Lá na Rua dos Prazeres.
E que tantos afazeres
Implicados ao teu nome
Me fazem escreveres?
Nos sonhos, entre sérios e seres
Tu me acordas, na Rua dos Prazeres,
Na casa de altos e baixos,
De fachada simples e muitas paredes.
Tão igual a qualquer casa.
Qualquer outra que já esteve,
Noutra, ou na Rua dos Prazeres,
Onde teu nome está na caçada,
Na sacada, escada e tapete.
Na sala, cama, quarto e rede.
Tão discreto que às vezes
Me vejo à porta da tua casa,
No cuidado pra não veres,
Riscando às pressas o teu nome
Com o meu num muro verde
Lá da Rua dos Prazeres.

Um comentário:

karine luadek disse...

haaa que lindo o post
intenso!
boa escrita, vou aproveitar as outras =D
BJUS ;**