segunda-feira, 17 de maio de 2010

Bicho (na cidade) - Allyson Alves

Eu ando me sentindo um bicho
Dentro desse viveiro.
E nem sei por que se chama viveiro
Se não é um bom lugar pra se viver.

E meu viveiro se chama Rio.
E sendo bicho, se fosse peixe ia gostar de rio.
E mesmo que fortes fossem as correntezas,
Tudo pra mim seria tranqüilo.

O meu rio é de janeiro.
Época de verão, e de cheia.
Se fosse sapo, coacharia, chamando chuva,
Todo fim de tarde de todos os dias.

Se eu fosse sapo, seria frio,
Na água fria, de sangue frio.
Seria feio, e mal falado.
Vivendo na ironia: engolindo sapos.

E por tantos sapos mal digeridos
Eu ando assim, me sentido um bicho.
Acuado, silvestre, selvagem, arisco.
Caçado, capturado, engaiolado, no Rio.

Um comentário:

Clara disse...

Vc pode dar a mão pro Boy!rsrsrsr